Planejamento estratégico nas redes sociais

Está semana a gigante da internet Yahoo anunciou a compra da plataforma de blogging Tumblr por mais de um bilhão de dólares. Esse tipo de transação entre empresas milionárias da internet não é novidade, no final do ano passado, o facebook surpreendeu ao anunciar a compra do Instagram, o aplicativo da rede social de compartilhamento […]


Publicado em 22 de maio de 2013 / Marketing Digital para E-commerce, Mídias Sociais, News

Está semana a gigante da internet Yahoo anunciou a compra da plataforma de blogging Tumblr por mais de um bilhão de dólares. Esse tipo de transação entre empresas milionárias da internet não é novidade, no final do ano passado, o facebook surpreendeu ao anunciar a compra do Instagram, o aplicativo da rede social de compartilhamento de fotos passou a ser usado de forma integrada pelos usuários nas duas redes sociais.

 Planejamento estratégico nas redes sociais

Esta integração cada vez mais frequente entre as diversas redes sociais aponta para uma realidade que os especialistas em comunicação digital vêm frisando há um bom tempo, a mudança no comportamento do usuário, as novas tecnologias da informação e comunicação, principalmente a internet moldaram novos consumidores, ativos, críticos, participativos, que buscam cada vez mais interação e tendem a se identificar com empresas que atendam de forma rápida e eficiente suas necessidades, não só de aquisição de serviços e produtos, como de desenvolvimento de relacionamento.

Que as empresas precisam estar presentes de maneira proativa e engajada nas redes sociais, não é novidade, no entanto, tão importante quanto se apresentar nas redes sociais é saber usar essa informação para transformar conhecimento em receita. Apesar de a resposta não ser tão simples, um caminho apontado por Andre Telles especialista em comunicação digital é a compreensão exata que Mídia Social como qualquer outro veículo de comunicação necessita de um planejamento próprio com características específicas ao meio. Ainda de acordo com ele, o planejamento e as características são únicas, porém, a comunicação é integrada e precisa ter o planejamento de Marketing como guarda-chuva principal.

Não tem jeito, para transformar informação em receita, as empresas precisam desenvolver e/ ou alinhar seu planejamento estratégico de marketing. De acordo com um levantamento recente do Google, o Brasil tem 43 milhões de consumidores online, o que gerou só no ano passado, cerca de R$ 22,5 bilhões, em receita. Dessa forma, identificar os diferentes perfis de clientes que estão nas redes sociais, é um passo importante do planejamento estratégico para usá-los como multiplicadores no engajamento da marca.

José Geraldo Coscelli, presidente da agência de marketing ReachLocal para a América Latina, listou sete tipos de perfis de clientes possíveis nas redes sociais:

O cliente modelo

Ele realmente aprecia seu serviço e, por isso, recomenda a sua marca pois tem boas experiências e identificação com ela. A melhor forma de fazer um bom uso deste cliente é manter um contato próximo, mandar periodicamente as novidades e pedir a ele que grave ou escreva um depoimento sobre como e porquê ele se identifica com a marca. Este cliente deve fazer parte de seu programa de fidelidade;

O entusiasta

Este usuário apaixonado pelas mídias sociais usa muitas interjeições e se manifesta a respeito de tudo e de todos. Faça bom uso deste fã e coloque o holofote de sua marca bem em cima dele. Interaja com os seus perfis, compartilhe os conteúdos postados e curta suas fotos. Ele quer ser correspondido e atendendo às expectativas deste cliente, fará com que ele se torne grande “embaixador” de sua marca;

O caçador de bons negócios

Os clientes que estão em busca de ofertas exclusivas, cupons e eventos não são poucos – algumas pesquisas mostram que cerca de 58% dos usuários do Facebook esperam ter acesso a promoções e descontos depois interagirem com alguma página. Por isso, certifique-se que você está dando boas razões para este cliente permanecer em contato com você oferecendo boas ofertas e promoções. Oferecendo promoções via mídias sociais, você certamente irá aumentar o número de fãs e seguidores;

O seguidor silencioso

Este cliente pode ter curtido o seu perfil no Facebook e seguir a sua marca no Twitter, mas ele não se manifesta a respeito. Isto significa que seu canal talvez esteja precisando criar conteúdo com maior apelo usando mensagens que falem diretamente e ainda peça a interação do público, pedindo retweets, por exemplo. No Facebook, quanto mais você engaja os seguidores, mais conteúdo da sua marca irá pipocar na news feeds;

O seguidor casual

Esta é a pessoa que ocasionalmente curte algo da sua página no Facebook ou “retwitta” um post. Ele gosta de seguir as novidades do seu negócio e replica o conteúdo para os amigos. Para obter mais envolvimento deste cliente, tente chamá-lo para ações. Por meio de mensagens que pedem resposta, você tem a chance de transformar o seguidor casual num fã que se expressa em nome da sua marca e potencializa a divulgação do seu negócio;

O cliente insatisfeito

É fato que mais e mais pessoas estão usando as mídias sociais como forma de manifestar publicamente suas insatisfações na esperança de conseguir atendimento imediato. Para minimizar o impacto negativo de clientes insatisfeitos, é importante ter um processo rápido de posicionamento e resposta. Além disso, responder publicamente mostra a todos os fãs que você coloca o cliente em primeiro lugar. Crie um endereço de e-mail e uma linha de telefone dedicados ao atendimento destes casos.



0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Postagens relacionadas