Yahoo pretende transformar modelo de buscas da web

Para sobreviver no mercado de buscas da internet, o Yahoo pode mudar a maneira como esse serviço trabalha atualmente. A empresa quer implantar um serviço que entenda o usuário e com isso, os dados pesquisados e apresentados serão exatamente o que ele deseja. A iniciativa do Yahoo, que detém somente 20,4% do segmento de buscas, […]


Publicado em 20 de maio de 2009 / SEO – Marketing de busca

Para sobreviver no mercado de buscas da internet, o Yahoo pode mudar a maneira como esse serviço trabalha atualmente. A empresa quer implantar um serviço que entenda o usuário e com isso, os dados pesquisados e apresentados serão exatamente o que ele deseja.

A iniciativa do Yahoo, que detém somente 20,4% do segmento de buscas, pretende diminuir a ação do Google, com 64% do total em abril, segundo informações da comScore.

Para Pradbhakar Raghavan, diretor de estratégia e chefe do Yahoo Labs, as pessoas não querem fazer buscas.  “Eles querem é descobrir rapidamente as informações que estão procurando, e não ficar navegando por uma lista de links”, afirmou, nesta terça-feira (19), durante um encontro com repórteres em São Francisco.

Dessa forma, a nova ferramenta da empresa pretende interpretar o internauta e saber qual é a sua verdadeira intenção. O Glue, mecanismo de busca, já é empregado e está em teste, mas qualquer usuário pode acessá-lo. A companhia começou a desenvolver outra versão que somente algumas pessoas estão testando.

O Wolfram|Alpha e o Google estão procurando novas formas para mudar o atual modo de buscas com uma lista de links.

O objetivo do Yahoo é elaborar uma lista em que os resultados tenham ligação. Os problemas para que o mecanismo funcione passam por algumas variáveis como: descobrir qual é o desejo do internauta além de compreender o conteúdo das páginas.

Google amplia liderança

O Google reafirmou o posto de líder isolado no segmento de busca na internet. A empresa aumentou a distância para os concorrentes em março, segundo dados da comScore.

Nos EUA, a participação do Google cresceu de 60% em fevereiro para 64% no mês seguinte. Por outro lado, perderam espaço os tradicionais rivais Microsoft, que perdeu 1 ponto percentual em buscas e o Yahoo!, que teve queda de 2 pontos.

O crescimento da empresa da Califórnia parece inabalado mesmo diante de novidades que chegam para disputar terreno. o último deles foi o Cuil, produto que nasceu em 2008 apelidado de grande ameaça ao Google, mas que, atualmente, não ultrapassa a marca de 1% de participação.

O Wikia Search, lançamento da Wikipedia, também nasceu com o mesmo propósito do Cuil. No entanto, promeria ir além e oferecer resultados mais relevantes a partir de opiniões da comunidade de usuários, ao invés algoritmos como o PageRank, tática usada pelo Google.

Com informações do IDGNow! e do Plantão Info

Fonte: AdNews

Mais informações sobre SEOOtimização para sites de busca.
Solicite um orçamento!



0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Postagens relacionadas